• Início

PCP exige "acções concretas"

plenario_arA Assembleia da República discutiu no dia 9 de Abril o Projecto de Lei do PSD que cria a "Lei quadro da cidadania portuguesa no estrangeiro". Em representação da bancada comunista, o deputado Jorge Machado, afirmou que este PL é muito pomposo, cria expectativas mas, na prática, pouco ou nada trás de novo e não resolve nenhum dos mais graves problemas que os Portugueses sentem no estrangeiro.
O deputado comunistas não poupou criticas ao PSD afirmando nomeadamente que Este projecto de lei pode ser um projecto de lei esponja que tenta apagar da memória dos nossos emigrantes o que foram os Governos PSD. Este projecto de lei pode servir para que PS e PSD digam que são diferentes quando na realidade praticam a mesma política. Este projecto de lei pode servir para isto tudo só não resolve nenhum dos mais graves problemas que se colocam aos Portugueses residentes no Estrangeiro.
Jorge Machado recordou no plenário da Assembleia da República que cada vez há mais Portugueses a exigirem essa ruptura. Veja-se os mais de 700 portugueses que se manifestaram em Estugarda e em Frankfurt para exigir, apesar da chuva e do frio que se sentiam, uma política diferente para exigir a estabilidade na colocação de professores de português no estrangeiro.

 

Ler mais

ImprimirEmail

87 anos do PCP comemorados na Emigração

2008anivpcp_neuchatel1 Promovidas pelas organizações do PCP estão a decorrer nos diversos países as comemorações dos 87 anos da fundação do Partido. Na Suíça as festividades começaram no dia 1 de Março com um jantar em Neuchâtel e em Thun, no dia 2, em Sion, região de Valais, realizou-se um almoço e no dia 8 um jantar em Zurique. Ainda na Europa, realizou-se um almoço no dia 9, em Doudelange (Luxemburgo), um almoço em Nanterre (França) no dia 30 de Março, um almoço em Bruxelas no dia 6 de Abril. De referir ainda a realização no dia 2 de Março de um almoço em S.Paulo (Brasil) e no dia 8 de Março um almoço em Luanda.

Ler mais

ImprimirEmail

Mais de 50 mil pela Liberdade e a Democracia

20080301_marchalisboaens1Mais de 50 mil comunistas e outros democratas desfilaram em Lisboa exigindo o respeito das liberdades e direitos democráticos consagrados na Constituição, bem como a revogação das leis antidemocráticas que visam atingir o PCP. Nesta marcha participaram também emigrantes e ex-emigrantes que exigiram do Governo PS/Sócrate o respeito consagrado na Constituição quanto ao apoio Consular e Ensino do português para as comunidades espalhadas pelo Mundo.

No final da Marcha o Secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, fez uma intervenção da qual sublinhamos a seguinte passagem: Vós que aqui estivestes 20080301_marchalisboacons1nesta grande acção, nesta grande afirmação de esperança e confiança na liberdade e na democracia, sejam portadores da mensagem, sejam obreiros de um Partido mais forte e força alternativa para alcançar um futuro diferente onde voltem a residir e irradiar os ideais e valores de Abril. Que este Rossio a transbordar não seja ponto de chegada, mas de partida. Que cada um se dirija aos democratas, aos cidadãos preocupados com o estado da democracia e com o estado do país para, juntos com o PCP, retomar as alamedas da esperança.

ImprimirEmail

Mais artigos...