• Início

Assembleia da República discute alterações à Lei do CCP

logo_ccp1No dia 15 de Março a Assembleia da República irá discutir em Plenário as alterações à actual Lei do Conselho das Comunidades Portugesas.
A par da Proposta de Lei 72/X, apresentada pelo Governo, e do Projecto de Lei 137/X do PSD, estará também em dabate o projecto de Lei 144/X do PCP que propõe a criação dos órgãos representativos dos portugueses residentes no estrangeiro.
As últimas eleições para o CCP realizaram-se a 30 de Março de 2003, o mandato tem a duração de 4 anos, as próximas eleições já deviam estar marcadas mas o Governo tem condicionado a sua marcação às alterações à actual Lei.

ImprimirEmail

Manifestação em Bruxelas: Contra a guerra e pela paz no Médio-Oriente

logo-86-anos-pcp-2-corA organização do PCP na Bélgica divulgou um comunicado a saudar a luta dos trabalhadores em Portugal e na Emigração contra a política de direita do Governo PS. Sauda ainda a importante vitória do Sim à despenalização da interrupção voluntária da gravidez.   Os comunistas portugueses na Bélgica apelam à participação da comunidade portuguesa residente na Bélgica nas seguintes iniciativas que terão lugar em Bruxelas.

Domingo, 18 de Março, na manifestação Contra a guerra e pela paz  no Médio-Oriente, com concentração na Gare do Norte  às 14 horas.

Na manifestação do  1.º de Maio  com concentração às 15 horas no Parvis de St. Gilles e  termina com um convívio junto do Garcia Lorca, Rue des Foullons.

 

Ler mais

ImprimirEmail

A luta continua! … com a manifestação nacional em Paris, no dia 18 de Março

20070304-foto-manif-versalhMilhares de portugueses concentraram-se ou desfilaram no passado domingo, dia 4 de Março, frente aos consulados portugueses em França que o Governo do PS ameaça encerrar ou despromover. Foram 4000 em Orléans, mais de 1000 em Versailles, cerca de 800 em Nogent, 400 em Lille e 300 em Nantes.

A comunidade portuguesa está determinada em fazer recuar o Governo. António Fonseca, do Conselho da Comunidade Portuguesa de França e do Colectivo que coordena estas acções, declarou à Lusa que “as populações estão mobilizadas para irem até ao fim na contestação aos encerramentos apresentados pelo Governo”.

Ler mais

ImprimirEmail

Mais artigos...