• Início

Comunicado do Organismo de Coordenação da Emigração na Europa

20171211 comunicado emigracaoMembros de organismos de direcção do PCP em vários países da Europa, reuniram a 25 e 26 de Novembro, em La Chaux-de-Fonds, Suíça, para analisar situação da comunidade portuguesa no estrangeiro.

1 - No Reino Unido a realidade é marcada pelo "Brexit". Os comunistas reafirmam o respeito pela decisão soberana do povo britânico e sublinham a necessidade de defender os interesses dos portugueses neste país, sejam eles trabalhadores, estudantes ou reformados, bem como o interesse para Portugal no estabelecimento de relações mutuamente vantajosas com o Reino Unido. É também o momento de intensificar o combate contra o racismo, xenofobia e outras formas de discriminação, entendendo que o Brexit é uma manifestação real do descontentamento das populações que não deve ser confundida com posições de extrema direita.

Ler mais

ImprimirEmail

Comunistas portugueses reúnem na Alemanha

Organismo de Direcção Nacional do PCP na Alemanha


Realizou-se na cidade de Bona, no passado dia 2 de Dezembro, uma reunião do Organismo de Direcção Nacional (ODN) do PCP na Alemanha. A reunião teve como objectivos analisar a actividade do ano corrente, preparar o calendário de actividades para 2018, para além de preparar a XIV Assembleia de Militantes a realizar no dia seguinte.

Esta Assembleia realizou-se no dia 3 de Dezembro em Düsseldorf. Foram aprovados o relatório de contas de 2017, e o plano de actividades para 2018. O novo ODN foi aprovado por unanimidade pelos militantes presentes.

Ler mais

ImprimirEmail

Cercle Álvaro Cunhal celebrou, em Paris, a Revolução de Outubro com um debate sobre Ciência e Tecnologia ao serviço do progresso social

20171126 debate revolucao outubroTeve lugar, no passado dia 26 Novembro, em Puteaux, nos arredores de Paris, um debate sobre a "Revolução de Outubro: ciência e tecnologia ao serviço do progresso social" e que contou com a presença de Jorge Pires, membro da Comissão Política do CC do PCP.

As cerca de 30 pessoas que marcaram presença debateram, segundo a organização, "os elementos que possibilitaram à União Soviética passar, em poucas décadas, de um país atrasado – no qual a esmagadora maioria da população vivia na servidão e no analfabetismo massificados – a uma grande potência alicerçada no desenvolvimento tecnocientífico das suas industrias e universidades e no progresso cultural e académico dos seus povos.

Ler mais

ImprimirEmail

Mais artigos...