Comunicado do Organismo de Direcção Nacional - Suíça

pcp-logotipoNa sequência do evento “Diálogos do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas com a Comunidade Portuguesa da Suíça” que decorreu em três painéis diferentes no dia 15 em Renens, 16 Berna, 17 em Zurique, o Organismo de Direcção Nacional do Partido Comunista Português (PCP) na Suíça, julga ser seu dever repudiar o comportamento do Sr. Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas e sua comitiva, pela forma como coordenaram e moderaram estes eventos.

Foram em média quatro horas repartidas entre apresentações e discursos vangloriosos. Alternando-se o orador e recalcando discurso do antecessor, uma demonstração clara de estratégia em comprimir as vontades dos cidadãos que ali se deslocaram, e de usar recursos do estado para propaganda do governo. Às questões colocadas pela plateia foram dadas poucas respostas, e estas foram abordadas levianamente e sem concretização.

A outras questões retraiam-se baseando-se em conteúdos de acordos e leis, acrescentado metáforas e sempre utilizado o pronome nós, “vamos fazer”, nós, “já demos”, demonstrando abertamente a total e absoluta falta de vontade de esclarecer, resolver problemas dos trabalhadores emigrantes e melhorar os serviços e repartições do estado sejam eles em território português ou no estrangeiro, tais como: o ensino do português, segurança social, a precariedade laboral dos trabalhadores do estado na Suíça, a falta de recursos humanos e logísticos dos consulados, o reconhecimento de equivalência dos diplomas por parte das autoridades Suíças, o não reconhecimento do estado português pelas repartições públicas Suíças, o serviço público de televisão para a Diáspora , acordos bilaterais e internacionais, acompanhamento e melhoramento da temática de apoios sociais como o ACEC-CP (Apoio a Emigrantes Carenciados das Comunidades Portuguesas) e ASIC-CP (Apoios Social a Idosos Carenciados das Comunidades Portuguesas).

Devemos dizer, que concordamos e apoiamos iniciativas em que membros do governo se desloquem à Diáspora para se inteirarem da real situação dos trabalhadores emigrantes, do estado e da comunidade em geral. Mas só se estas forem realizadas para ouvir a comunidade e seus representantes legítimos (Conselheiros das Comunidades), elaborar propostas, planos de acção e de concretização.

O PCP e os comunistas na Suíça sempre estiveram e estarão a favor de um uso correcto dos recursos do estado, contra o uso do egocentrismo político principalmente dos membros do governo. É por estes motivos que aqui deixamos esta nota de repúdio contra este evento promovido pelo Dr. José Luís Carneiro e apadrinhado pelo Deputado Paulo Pisco.

 

Neuchâtel 23 de Fevereiro 2018

ImprimirEmail