100 anos Revolução Outubro

2017 logo centenario revolucao outubro cor

Newsletter

Assinar Newsletter


Receber em HTML?

Comunistas portugueses de França elegeram delegados ao XIX Congresso do PCP

img_4555 A Assembleia Plenária da Organização do PCP em França reuniu várias dezenas de militantes comunistas com o intuito de debater e votar dois documentos vitais para o PCP: as Teses (Projeto de Resolução Política) e as Alterações ao Programa do Partido. No final dos trabalhos, os militantes procederam, também, à eleição dos seus representantes no XIX Congresso a realizar em Almada entre 30 de novembro e 2 de dezembro.

Nuno Gomes Garcia e Miguel Queirós terão a missão de, juntamente com outros quatro delegados, representarem as dezenas de organizações do Partido espalhadas pelo mundo e de apresentarem ao XIX Congresso do PCP os novos e velhos desafios com os quais se deparam os portugueses residentes no estrangeiro.

img_4557 Aos militantes oriundos de diferentes regiões do Hexágono (a maioria veio da região parisiense, mas outros viajaram desde locais tão distantes como Pau), juntou-se, vindo expressamente de Lisboa para marcar presença na Assembleia, José Neto, membro do Comité Central do PCP.

A Assembleia foi o culminar de meses de análise e debates sobre as Teses que foram decorrendo no seio dos vários organismos do PCP-França. Essas discussões prévias focaram-se, essencialmente, no contexto geopolítico europeu e mundial, na situação de crise da democracia portuguesa, na própria organização interna do PCP e, claro, nos temas relacionados com o aumento da emigração.

A atualidade portuguesa e europeia esteve, porém, quase sempre no centro da discussão, nomeadamente na introdução ao debate levada a cabo por José Neto.

img_4558 Reafirmou-se que a verdadeira alternativa para salvar Portugal da destruição perpetrada pelo Governo PSD/CDS-PP, com a conivência do PS, deve começar com a imediata e urgente renegociação da dívida que, tal como vem dizendo o PCP há mais de um ano, é uma das condições indispensáveis para tirar a sociedade e a economia portuguesas da beira do abismo e inverter a rota de empobrecimento a que estamos a ser sujeitos.

Os militantes, após dezenas de calorosas intervenções, geraram consensos e apresentaram algumas propostas de alteração às Teses.

Foram apresentadas propostas de alteração que incidiram tanto sobre assuntos ligados à emigração como sobre questões geopolíticas de teor mais amplo.

img_4562 O coletivo decidiu, então, que as Teses que visam a temática da emigração serão "enriquecidas" com o contributo das propostas de alteração apresentadas na Assembleia.

Nem todas as propostas tiveram a mesma sorte. Enquanto umas foram aceites unanimemente, outras foram democraticamente recusadas pela maioria dos militantes comunistas presentes na Assembleia.

Tal como os dois documentos sujeitos a votação, os delegados que viajarão para Almada em representação dos comunistas portugueses residentes em França foram eleitos por unanimidade.