PCP na Bélgica: "Organizar, Intervir, Lutar!"

Publicado em

111127_aobelgicaSob o lema de "Organizar, Intervir, Lutar!" com a comunidade portuguesa na Bélgica, realizou-se no passado domingo, dia 27 de Novembro a Assembleia de Organização do PCP neste país, que contou com a participação da camarada Rosa Rabiais, membro do Comité Central.

A Assembleia debateu a actual situação política nacional e a firme resposta dos trabalhadores, nomeadamente a greve geral do passado dia 24 de Novembro. Foram discutidos diversos problemas que afectam os portugueses na diáspora, entre os quais os brutais cortes do governo na rede de Ensino do Português no Estrangeiro cuja implementação vai deixar, já em Janeiro, mais de 5.000 alunos sem aulas e põe em causa a existência deste direito constitucional, tal como está consagrado.

A Resolução Política da Assembleia, aprovada por unanimidade, reforçou o apelo à unidade e à mobilização de toda a comunidade portuguesa para a defesa do Ensino do Português no Estrangeiro, com pequenas e grandes acções de luta, que reúnam, num âmbito alargado, a comunidade, o seu movimento associativo, diversos quadrantes políticos e sociais, para impedir e rejeitar a aprovação de tais medidas.

Foram ainda discutidos aspectos preocupantes relacionados com o fecho de quatro vice-consulados em alguns países da Europa, assim como as consequências para a comunidade portuguesa na Bélgica, da alteração da Embaixada de Portugal em Bruxelas para as instalações da Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia.

Na intervenção final, Rosa Rabiais falou sobre a situação política em Portugal, no rescaldo da grandiosa greve geral que mobilizou milhões de trabalhadores em milhares de empresas e locais de trabalho, numa combativa rejeição ao Pacto de Agressão, pela defesa dos seus direitos laborais e de um Portugal desenvolvido e soberano. Relembrou ainda que a luta dos trabalhadores não se esgotou na greve geral e que ela vai continuar com redobrada confiança e determinação. Face à hedionda proposta de Orçamento de Estado para 2012, decorrente do Pacto de Agressão, está já marcada para dia 30 de Novembro, para o dia da sua votação final, uma jornada de luta frente à Assembleia da República.

A Assembleia da Organização do PCP na Bélgica elegeu, por unanimidade, um novo Organismo de Direcção Nacional.

Imprimir