100 anos Revolução Outubro

2017 logo centenario revolucao outubro cor

Newsletter

Assinar Newsletter


Receber em HTML?

Votar CDU, defender as Comunidades

20090523_marchacdu4O Organismo de Direcção do PCP na Alemanha emitiu um comunicado a apelar ao voto na CDU, "a força mais consequente e mais séria na defesa dos direitos das comunidades."

 

 

 

 

COMUNICADO

Organismo de Direcção do PCP na Alemanha apela à comunidade portuguesa para que vote  na CDU, a força mais consequente e mais séria na defesa dos direitos das comunidades. A comunidade portuguesa tem fortes motivos para condenar a política do Governo PS-Sócrates e exigir uma mudança democrática e de esquerda reforçando a votação na CDU.1. A política do PS em Portugal é idêntica à que o SPD pratica na Alemanha e que tem produzido cada vez mais insegurança social, precariedade e desemprego. É uma política que atenta contra os direitos dos trabalhadores, atira com os reformados para a miséria, destrói qualquer esperança de um futuro melhor para nós e para os nossos filhos.2. Para as comunidades portuguesas na Alemanha e no mundo, o balanço destes 4 anos de governação do PS é desastroso. Se o Governo do PSD despromoveu o Consulado-Geral de Osnabrück, o actual repetiu a façanha em Frankfurt. No total, se os Governos anteriores do PSD já tinham encerrado, despromovido ou privatizado 12 consulados, o do PS fez o mesmo a mais de 20. Em quase todos os continentes as comunidades têm protestado e têm-se manifestado contra uma política que enfraquece os seus elos de ligação a Portugal.3. O mesmo é válido em relação à fragilização da rede de ensino do português no estrangeiro e que levou a comunidade portuguesa na  Alemanha a protestar contra a não colocação de professores, contra os atrasos no início das aulas, contra a diminuição do número de horas semanais e a superlotação dos cursos. Os nossos filhos têm direito a aprender a nossa língua como cidadãos portugueses tal como está na Constituição (art. 73) e não como estrangeiros ou turistas.A poucas semanas das eleições, o PS-Sócrates procura agora pintar a casa de vermelho e mascarar-se de “esquerda”. Mas só uma força politica que não ceda nem copie os objectivos da direita e lute pelos direitos da esmagadora maioria do povo pode ser considerada de esquerda. É por isso que um novo rumo e uma nova política democrática e patriótica para as comunidades só será possível com o reforço da votação na CDU.

24.08.2009O

Organismo de Direcção do PCP na Alemanha